• Janeiro Natural

Aerossol - causa e efeito


Ao contrario do que muitos pensam, o aerossol não é gasoso, mas formado por partículas sólidas ou liquidas medidas por micrômetros (µm, que representam um milésimo de milímetro) suspensas em um meio gasoso, como o ar, por exemplo.

Ele deixou de ser considerado algo secundário na equação climática para entrar como um dos principais fatores que participam de diversos fenômenos, como a criação de nuvens, o balanço radioativo da atmosfera e as mudanças na camada de ozônio.


As fontes de aerossol podem ser naturais: poeira do solo, emissões vulcânicas e partículas de sal marinho. Também podem se dar por atividades antrópicas, resultantes de atividades humanas: queimadas, veículos automotores, combustão de carvão, incineração de resíduos, dentre outros.


Os aerossóis são essenciais no processo de formações de nuvens, pois são eles que criam uma superfície onde o vapor de água se condensará. As partículas (aerossol) maiores condensam melhor a água, agilizando a precipitação delas (chuva).


Com as atividades antrópicas, a quantidade de aerossóis na atmosfera aumenta drasticamente, causando disputa pelo vapor de água. Esse evento faz com que as gotículas de água formadas não tenham tamanho ideal, adiando a chuva, já que as gotículas precisarão de mais tempo para se juntar e chegar ao tamanho certo. Por esse motivo, as nuvens acabam crescendo verticalmente mais que o normal e, como a parte de cima é mais fria, ocorre a formação de gelo, que favorece o desenvolvimento de tempestades. Com isso, teremos períodos de secas maiores e tempestades mais fortes. Esse evento já está sendo sentido em várias regiões do mundo, com tempestades e desastres naturais muito mais recorrentes.

Outro efeito do aerossol é o resfriamento do planeta. Isso pode soar como um efeito positivo, mas, na verdade, é um maquiador do aquecimento global, pois a concentração de aerossol cria uma barreira entre a superfície terrestre e a troposfera (primeira camada da atmosfera), refletindo a radiação solar de volta ao espaço, diminuindo a temperatura do planeta. Esse fator, acrescentado à equação do aquecimento global, aumenta a margem de erro dos estudos científicos que medem em que situação estamos. As causas e efeitos do aquecimento global continuam, mas não sentimos todos os efeitos de forma direta como pensávamos.

Essa mesma barreira influencia na perda de energia pela atmosfera (o que ela deveria liberar), aumentando a concentração de gases do efeito estufa, que são mais agressivos e ficam mais tempo na atmosfera (o CO2 permanece na atmosfera por vários séculos após sua emissão; o óxido nitroso – N2O –, quase um século).


Nas grandes cidades, os aerossóis representam grande risco à saúde da população, piorando a qualidade do ar e causando diversas doenças respiratórias.


Um exemplo de descontrole causado pelos aerossóis, foi em Londres, em dezembro de 1952, quando o efeito smog fotoquímico afetou toda a cidade, causando o cancelamento de evento e influenciando a saúde de todos os moradores. O evento durou 4 dias e causou cerca de 4 mil mortes.


Os aerossóis possuem muitas composições, causas e efeitos. Na mesma proporção em que causam diversas situações no clima e nos indicadores de poluição e aquecimento global, são motivo de grande interesse por parte dos cientistas, porém, ainda pouco compreendidos. A margem de erro nos estudos relacionados a essas substancias é considerada muito alta, o que causa grande preocupação na comunidade cientifica. Mas grandes avanços foram feitos; o que se mostrou mais eficiente, é a monitoração contínua, que permite entender a distribuição dessas matérias particuladas e realizar estimativas de suas concentrações.



Fontes e estudos científicos: https://www.scielo.br/j/qn/a/ZdDpZVdhCMRSJ83CF6DmZHq/?lang=pt&fbclid=IwAR0TTvI5nukmesXD5MWj0DXTDoqtyCRVMgpgKc8_CZIF_CzGYlSzZa_L8tU

https://www.scielo.br/j/rbmet/a/Vz9xXTMR5YTdmrLHhsDMJmQ/?lang=pt&fbclid=IwAR1ew7LbXR7p_oqgUiNbJIb-NdDl7FynwhQrzKnPhWxUc0xwQOCsZOjRpoQ

https://agencia.fapesp.br/particulas-ultrafinas-de-aerossol-intensificam-as-chuvas-na-amazonia/27044/?fbclid=IwAR1n2ulrlCV9n0dUwtgCg1u672YX282D4cVNSV_1iy02gLKYjdaY3dIre90

https://cienciaeclima.com.br/aerossois-interferem-aquecimento-global/

https://cienciahoje.org.br/artigo/aerossois-e-aquecimento-global/

https://www.ecycle.com.br/aerossol/?fbclid=IwAR3lFRpM-Z3x1_rzoDLmo472hnO5lFzbkRo5k9swZoXrH57xLZLNUzvrZcg





César Janeiro Groke

Fundador da empresa Janeiro Natural


Contato

Facebook

Instagram

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Arroz

Feijões