• Janeiro Natural

Veganismo na mídia


O veganismo deixou de ser considerado um movimento hippie para se tornar uma das principais tendências da nossa época. Uma pesquisa do Ibope, realizada em 2018, revela que 14% da população brasileira (30 milhões) se declara vegetariana; em capitais como São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro e Recife, o percentual chega aos 16%.

Nos EUA, cerca de 50% dos vegetarianos (16 milhões de pessoas) se declararam veganos em pesquisa recente do instituto Harris Interactive; no Reino Unido, são 33% dos vegetarianos (1,68 milhões de pessoas) que se declararam veganos (Ipsos Mori Institute).


Com esse crescimento, sobe também, a visibilidade na mídia. Mas podemos considerar que essa mídia está fazendo um bom trabalho ao divulgar o veganismo?


Nesta semana, descobri (tardiamente) que o jornal Folha de São Paulo estava com uma coluna sobre veganismo e alimentação plant based, chamada Terra Vegana, escrita por Luísa Mafei, cozinheira vegana, formada na Le Cordon Bleu, e em Arte Dramática e Ciências Sociais pela USP. Outro exemplo, foi quando a apresentadora Xuxa foi ao programa da Eliana, no SBT, e dedicou grande parte do espaço para falar sobre veganismo e preparar uma refeição vegetariana estrita. Esse tipo de visibilidade me enche de alegria e me faz pensar em como estamos entrando em meios de comunicação importantíssimos, seja por atingir a grande massa ou por chegar ao público considerado intelectual.


Mas voltemos à pergunta: podemos considerar que a mídia está fazendo um bom trabalho ao divulgar o veganismo?


Infelizmente, a meu ver, não! Fazendo uma rápida pesquisa (e deixarei o link de algumas matérias aqui), logo percebi a limitação ao tratar o assunto como uma doutrina, uma religião não teísta. A abordagem, assim, é sempre restrita aos bem-estar animal, o que é um fator, muitas vezes, decisivo para nós, mas longe de ser o único.


As matérias: https://www.youtube.com/watch?v=JTPBEWP-Eo0

https://tvbrasil.ebc.com.br/reporterbrasil/bloco/voce-sabe-o-que-e-ser-vegano

https://correiodoestado.com.br//arte-e-cultura/veganismo-estilo-de-vida-contra-a-exploracao-animal-cresce-com-novos/272634

Blog de referência: https://veganagente.com.br/a-midia-nao-sabe-falar-de-veganismo-nem-quer-aprender/

Quando colocado dessa forma, retira-se todo o embasamento cientifico para um simples “Olha que fofo! Elx realmente é sensível.” Isso acontece porque muitos dos patrocinadores desses veículos ou programas, são empresas que comercializam produtos de origem animal (por exemplo, o slogan “Agro é pop”, vinculado da rede Globo). Por esse motivo, muito irá demorar para vermos uma matéria realmente relevante e aprofundada sobre o assunto num grande veículo de comunicação.


Mas, longe de parecer desesperançoso, enquanto as grandes emissoras ignoram o assunto, as mídias sociais estão com cada vez mais buscas por canais e hashtags veganas em todo o mundo. Levado pela crescente onda de canais de receitas, o veganismo cria ainda mais visibilidade. Uma abordagem menos política e focada na alimentação saudável é algo que está se mostrando muito eficiente. Além disso, devemos olhar para traz e perceber o caminho que estamos abrindo em tão pouco tempo.




César Janeiro Groke

Fundador da empresa Janeiro Natural


Contato

Facebook

Instagram

23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Arroz